sábado, 15 de março de 2014

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Acampando no Parque Estadual do Rio Doce - Segunda parte - O Parque

Olá pessoal.

Dando continuidade a matéria sobre o Parque Estadual do Rio Doce, agora falarei sobre os diversos pontos interessantes para visitação no mesmo, e um breve relato sobre sua história.

O Parque Estadual do Rio Doce é o maior parque florestal de Minas Gerais, abrigando a maior floresta tropical do Estado com 35.976 hectares, sendo a primeira unidade de conservação estadual criada em Minas em 14 de Julho de 1944, considerada uma das principais regiões de proteção à Biodiversidade do Estado com a maior área contínua de Mata Atlântica preservada.

O Parque Estadual do Rio Doce está situado entre os municípios de Marliéria, Dionísio e Timóteo, e é administrado pelo Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais (IEF-MG) e possui excelente infraestrutura como área de Camping para 500 pessoas, estacionamento, vestiários, restaurante, anfiteatro, alojamentos para pesquisadores (e também para quem não pretende ficar acampado), laboratórios, viveiro de mudas, centro de informações ao visitante, trilhas interpretativas, além de um belíssimo Mirante com uma vista deslumbrante, e também possui um posto da Polícia Florestal dentro de sua unidade.

Algumas fotos:

IEF - MG - Órgão responsável pela administração
do Parque Estadual do Rio Doce.

Prédio da Administração do Parque.
Arquitetura fantástica.
Centro de Treinamento.




Auditório do Parque Estadual do Rio Doce.
  
Mirante.

Local Maravilhoso.

A escada é longa. Mas vale cada degrau!
Visão da Lagoa a partir do Mirante. De arrepiar!
Momento para contemplar e agradecer a Deus por
algo tão Maravilhoso.






Bela descida!
Uma outra opção para descer ou subir.
Prédio do Auditório, visto do alto (Mirante).

Atrativos do Parque Estadual do Rio Doce.
Centro de Visitantes.
As Comunidades do entorno do Parque.

Centro de Visitantes. Local imperdível!
Bacia hidrográfica do Rio Doce.
Peixes exóticos.
Desde a década de 1970, peixes originários de outras bacias hidrográficas foram introduzidos nos lagos do entorno do Parque Estadual do Rio Doce. São cinco as principais espécies: apaiari, bagre-africano, a piranha-vermelha, o tamboatá e o tucunaré.           

O Parque Estadual do Rio Doce é um dos três maiores sistemas de lagos que
ocorrem no Brasil, juntamente com o Pantanal Matogrossense e
o sistema Amazônico.





Lagoa Dom Helvécio. Sua profundidade chega aos 32 metros.
Ninhos de pássaros.
Muito interessante, os ninhos formam uma espécie de "bolsa".
Estavam cheios de pássaros.


Casa de Tábua. Maravilhosa!
Trilha do Pescador.
Interpretativa, às margens da Lagoa Dom Helvécio,
ou Lagoa do Bispo como também é conhecida.

Todo o percurso da trilha é bastante sinalizado e informativo.

Trilha do Vinhático.
Para fazer essa trilha os visitantes precisam se inscrever previamente com os guarda-parques, eles acompanham durante todo o trajeto, a fim de que os turistas não se percam na mata fechada.
Percurso da trilha 1004 metros, com tempo estimado de 
1 hora e 30 minutos.
   
Alojamentos do Parque Estadual do Rio Doce.
    
Uma boa opção para quem não pretende ficar acampado no Parque.
Os quartos são bastante confortáveis e as diárias variam entre
50,00 e 120,00 (casal), necessitando de reserva antecipadamente.


Regulamento do Parque Estadual do Rio Doce.

Finalizando

O Parque Estadual do Rio Doce mostra-se como uma excelente opção de turismo ecológico, seja para acampar, passar o dia ou mesmo para conhecer sua História. O centro de visitantes é local obrigatório.  Recomendo a todos que tiverem a oportunidade de conhecer, certamente irão gostar muito.

É importante saber

O clima do Parque Estadual do Rio Doce é tropical úmido, com inverno seco e verão chuvoso. A temperatura máxima é de 38,5ºC em fevereiro e a mínima é de 18,1ºC em junho. As chuvas ocorrem com mais frequência no período de outubro a março.

Parque Estadual do Rio Doce
  • Telefone: (31) 3822-3006
  • Email: periodoce@meioambiente.mg.gov.br 
  • Órgão responsável pelo Parque: IEF MG: www.ief.mg.gov.br

Complemento de informações

Pesquisa / fonte: 
  • IEF MG: www.ief.mg.gov.br
  • Descubra Minas: www.descubraminas.com.br

Até breve pessoal.

Grande abraço.